Como chegar aqui:

Mestrado em Engenharia Florestal

ESTRUTURA E LABORATÓRIOS

 

O Curso de Engenharia Florestal do CAV conta com um prédio novo, finalizado em 2017, no qual possui quase 7.000 m² de área construída. Ocupado pelo curso de graduação e pós-graduação em Engenharia Florestal conta com 7 salas de aula para graduação, 3 para pós-graduação, 2 laboratórios de informática e uso afim, espaços para secretarias de graduação e pós graduação, anfiteatro com capacidade para 120 pessoas, salas multiuso, 3 salas de defesas e videoconferência, salas de estudos para alunos da pós-graduação, salas individuais para Professores e amplo hall para usos diversos.

 

1 - Laboratório de Tecnologia da Madeira I.

 

1.1 Laboratório de Anatomia e Identificação de Madeiras:

Área:  47,60 m2.  Objetivos: Analisar a estrutura anatômica e identificar madeiras. O laboratório apoia os acadêmicos em atividade extraclasse para melhor construção do conhecimento relativo à disciplinas de graduação e pós graduação e pesquisa. Análises realizadas no laboratório: maceração de madeiras; técnicas para preparo de lâminas anatômicas de madeira (provisórias e permanentes), identificação de madeira com base na microscopia e microscopia. Principais equipamentos: Capela, chapa de aquecimento, bomba de vácuo e estufa.

 

1.2 Laboratório de Química da Madeira:

Área:  58,45 m2. Objetivos: A análise química da madeira compreende a determinação da composição da madeira, bem como a extração, purificação e caracterização de seus constituintes. As análises desenvolvidas neste laboratório visam à quantificação e qualificação dos compostos da madeira nos mais diversos solventes. Atende as aulas práticas e teóricas das disciplinas de graduação, bem como o desenvolvimento de projetos de pesquisa. Análises realizadas no Laboratório:  teor de umidade, teor de cinzas, extrativos em água fria, extrativos em água quente, solubilidade em álcool tolueno e lignina klason. Principais equipamentos: estufa com circulação forçada de ar; banho Maria; bomba de vácuo; chapa de aquecimento com suporte; extrator Soxlet.

1.3 Laboratório de Celulose e Papel:

Área: 64,28 m2. Objetivos: Realizar ensaios como: alfa-celulose, alvura celulose, análise composição fibrosa, brancura, branqueamento, cinzas da celulose, classificação de fibras, coarseness, condutividade, consistência, contagem de fibras, contagem de pitch, coordenadas de cor l, a, b, cromaticidade, depuração, desagregação, hemicelulose, índice roe, insolúveis em H2SO4, número de cor posterior, número de permanganato, número kappa, pentosanas, ph, refinação em 1 ponto, refino em tempo único, rendimento, reversão de alvura, Schopper Riegler (SR), umidade da polpa, viscosidade dinâmica. Principais equipamentos: em planejamento e construção.

1.4 Laboratório de Microtécnica:

Área: 7,87  m2. Objetivos: Realizar cortes microtécnicos em madeira, capturar imagem anatômicas por meio de câmara digital acoplada ao microscópio ótico, mensurar por meio de software específico as estruturas anatômicas da madeira. Principais equipamentos: Micrótomo de deslize, microscópio com câmara digital, computador com software de mensuração de elementos anatômicos.

 

2 – Laboratório de Tecnologia da Madeira II.

 

2.1 Laboratório de Painéis de Madeira:

Área: 71,94 m2. Objetivos: O laboratório tem por objetivo a produção de painéis de madeira processada mecanicamente como compensados laminados e sarrafeados (Edge Glue Panel); painéis de madeira reconstituída como de partículas (MDP – Medium Density Particleboard e OSB – Oriented Strand Board) e fibras (MDF - Medium Density Fiberboard); e painéis minerais. A produção dos painéis envolve matérias-primas potenciais para serem utilizadas posteriormente pela indústria, alterações em processos em nível de laboratório. Após a produção dos painéis, todos são testados em suas propriedades físicas e mecânicas de acordo com procedimentos descritos em normas nacionais e internacionais. O laboratório desenvolve atividades didáticas e de pesquisa em parceria com empresas, universidades e instituto de pesquisa. Principais equipamentos: prensa hidráulica aquecida com capacidade de pressão de 80 toneladas e temperatura de até 300oC, prensa hidráulica sem aquecimento com capacidade de pressão de 30 toneladas; gerador de partículas para obtenção de partículas strand; estufas com circulação forçada de ar; encoladeira tipo tambor; balança de precisão.

2.2 Laboratório de Adesivos:

Área:  34,33 m2. Objetivos: determinar as propriedades e qualidade dos adesivos que serão incorporados aos painéis de madeira. Propriedades analisadas no laboratório: viscosidade, pH, teor de sólido, gel time. Todas as análise são feitas de acordo com os procedimentos descritos em normas nacionais e internacionais. O laboratório é utilizado em atividades didáticas e de pesquisa, além de prestar serviço para empresas do setor. Principais equipamentos: batedeira para composição dos adesivos para compensados, estufas, viscosímetros, phâmetro, balanças de precisão.

2.3 Laboratório de Propriedades Físicas e Mecânicas da Madeira:

Área: 47,26m². Objetivos: Tem como objetivo executar ensaios físicos e mecânicos em peças de madeira sólida, painéis compensados, de partículas como MDP e OSB (Oriented Strand Board), de fibras como o MDF, e vigas de madeira laminada colada. O laboratório desenvolve atividades didáticas e de pesquisa em parceria com empresas, seguindo procedimentos descritos por normas nacionais e internacionais. Também é utilizado para prestação de serviços, fornecendo laudos técnicos para as empresas, no que tange a qualidade dos seus produtos. Principais equipamentos: câmara climática com temperatura e umidade relativa constantes, 20oC e 65%, respectivamente; máquina universal de ensaios (EMIC DL 30.000) com todos os acessórios para madeira; estufa para secagem de corpos de prova de propriedades físicas; balança de precisão; instrumentos de medição: paquímetros analógicos e digitais.

2.4 Laboratório de Usinagem da Madeira.

Área:  143,06 m2. Objetivos: confeccionar corpos de provas para os ensaios físicos e mecânicos de madeira sólida e painéis de madeira. O laboratório de usinagem também é utilizado como apoio as atividades de outros laboratórios, de forma a produzir material para atividades didáticas e projetos de pesquisa, dissertações de mestrado e doutorado. Principais equipamentos: serra fita simples, serra circular múltipla, serra circular simples, serra circular esquadrejadeira, tupia, destopadeira, furadeira, lixadeiras, encoladeira lateral de painéis.

 

3 –Laboratório de Tecnologia da Madeira III.

 

3.1 Laboratório de Energia de Biomassa:

Área:56,00   m2. Objetivos: Tem como objetivo analisar a qualidade energética de diferentes tipos de biomassa vegetal, por meio da terminação de suas propriedades físicas, químicas, energéticas e mecânicas. As análises realizadas neste laboratório são: teor de umidade, moagem e granulometria, friabilidade, compactação por briquetagem e peletizadora, produção de carvão vegetal. Objetiva ainda determinar a melhor aplicação energética destas matérias-primas (combustão, pirólise, gaseificação, hidrólise e outras). Principais equipamentos: peletizadora piloto com matriz plana e capacidade de peletização de 400 kg/hora; picador de martelo; agitador de peneiras de bancada; agitador de peneiras piloto; briquetadeira hidráulico piloto (uso conveniado com a empresa Solumad); calorímetro (uso conveniado com a empresa Solumad); Termobalança gravimétrica (uso conveniado com a Universidade do Planalto Catarinense); medidor de temperatura portátil de infravermelho; mufla de bancada.

3.2 Laboratório de Secagem

Área:   49,00m2. Objetivos: Tem como objetivo a realização de ensaios de secagem da madeira e defeitos associados ao processo de secagem. Principais equipamentos: em planejamento e construção.

3.3 Laboratório de Bioensaios

Área: 15,40 m2. Objetivos: Tem como objetivos os ensaios de tratamento, preservação e estudos dos agentes xilófagos da madeira. Principais equipamentos: em planejamento e construção

3.4 Câmaras climatizadas.

Área: 29,43   m2. Objetivos: Preparação de amostras de madeira e produtos de madeira para os ensaios realizados nos demais laboratórios. As condições ambientais constantes da câmera são de 65% de umidade relativa e 22o C. Principais equipamentos: Sistema de condicionamento de temperatura e umidade relativa e termo-higrógrafos para controle das condições ambientais.

 

4) Laboratório de botânica

O laboratório de Botânica consta com uma área construída de aproximadamente 100 m2, distribuídos em um laboratório para aulas práticas, cursos, pesquisa e extensão na área de classificação e identificação de plantas, exploração e manutenção de herbário de plantas medicinais com um laboratório de desidratação e herborização de espécies vegetais, uma sala de microscopia e preparação de amostras e uma sala de lavagem e almoxarifado.

Principais equipamentos: espaço com 10 bancadas, 10 lupas simples Medilux, material para uso em campo (prensas e material para coletas em geral), acervo bibliográfico contando com a Flora Ilustrada Catarinense completa, além de várias monografias taxonômicas de interesse para a flora em questão.

 

5) Herbarium LUSC

Sala de coleção com 60 m2, com acervo climatizado de cerca de 1.500 exemplares (exsicatas) de plantas vasculares, sala de preparação de materiais com 12m2; sala de consulta de materiais e informatização com 12m2; 1 computador desktop com processador Intel Celeron, CPU com 1 GHz de RAM e 80MB de memória, com sistema Windows XP Professional 2002, licenciado; 4 lupas Medilux com aumento de 10 a 80X, GPS Garmin e Câmera fotográfica, binóculos e freezer para desinfestação de material botânico.

 

6) Laboratório de dendrologia e fitossociologia

Espaço destinado a atividades de pesquisa, ensino e extensão, que conta com um Herbário Dendrológico com coleção de exsicatas de espécies arbóreas e de amostras de madeiras, computador e laboratório para obtenção de dados ecológicos.

Principais equipamentos: medidor de área foliar LAI-2200 (LI-COR), penetrômetro de impacto digital, medidor de distância ultra-sônico, tratos de incremento para obtenção de amostras de madeiras, trado para obtenção de amostra de solo, densiômetro esférico, aparelhos de GPS, clinômetros, bússolas, máquina fotográfica digital, freezer vertical, estufa, balança analítica de precisão, lupa biocular, dessecador a vácuo, computador de mesa, escâner, binóculos, rádios comunicadores, trenas, podões, facões, tesouras de podão, fitas métricas, metros, martelos, entre outros materiais de consumo para uso a campo.

 

7) Laboratório de Ecologia Florestal

Laboratório destinado a desenvolvimento de atividades de pesquisa nas áreas de Ecologia Vegetal, Dinâmica Populações, Inventário em Floresta Nativa, Restauração de Ambientes antropizados, Biologia floral, Ecologia da Polinização e Genética da Conservação.

Principais equipamentos: Computadores, estufas, sutas, paquímetros, clinômetros, hipsômetros, telêmetros, trenas, coletores para material vegetal e equipamento para rapel (coleta de material vegetal).

 

8) Laboratório de Uso e Conservação do Solo

O laboratório compreende uma área construída de 75m2 e uma área de campo de aproximadamente um hectare, onde são desenvolvidos projetos de pesquisa na área de erosão hídrica pluvial e Uso e Conservação do Solo.

Principais equipamentos: balanças, estufas, permeâmetro, equipamento para determinação de estabilidade de agregados, simulador de chuvas à campo e rugosímetro.

 

9) Laboratório de Física do Solo

Atende projetos nas áreas de caracterização da estrutura, resistência mecânica do solo, granulometria, porosidade, condutividade hidráulica e armazenamento de água no solo nos seguintes temas sistemas de manejo do solo em áreas agrícolas e florestais, recuperação de áreas degradadas pela mineração de carvão, uso de resíduos e qualidade do solo. Área: 80m².

Principais equipamentos: agitador para avaliação da estabilidade de agregados; estufas; refrigeradores; balanças; câmaras de Richards; mesa de tensão para separação de tamanho de poros; agitadores.

 

10) Laboratório de Fertilidade do Solo

O laboratório setor de Fertilidade do Solo ocupa uma área de aproximadamente 120 360 m2 onde são desenvolvidas aulas práticas e projetos de pesquisa nas áreas de Química Analítica, Fertilidade e Química do Solo, distribuídos em laboratório de Fertilidade do Solo (100 m2), laboratório de rotina de análise de solos (60 m2), laboratório de águas (134 m2) e sala de equipamentos (66 m2).

Principais equipamentos: estufas; capela; balanças; agitadores; refrigeradores; freezers; centrífugas; potenciômetros; condutivímetro; destiladores de nitrogênio.

 

11) Laboratório de Geoprocessamento

Conta com uma estrutura completa de equipamentos para pesquisas no campo da Geomática (Fotogrametria, Sensoriamento Remoto, Posicionamento por Satélites, Geodésia e Topografia, Cartografia e Sistemas de Informações Geográficas).

Principais equipamentos: 30 microcomputadores core i7 e i5;  1 Scanner A3, 3 Estações totais Leica TS02 com cabos para transferência de dados e alimentação e fontes alimentadoras com carregadores de baterias e baterias; 3 Teodolitos eletrônicos com cabos para alimentação e fontes alimentadoras, carregadores de baterias e baterias; 3 Réguas taqueométricas; 3 Receptores GNSS marca Leica GS 15, 4 receptores de sinais Leica Viva Uno,; 4 Receptor GPS de navegação GARMIN, com cabo de transferência de dados; 6 Rádios comunicadores Motorola, com fontes alimentadoras; 3 receptores de sinais mobile mapper Pro; Terrestrial Laser Scanner marca Faro modelo 3d 120, câmara canon T3, câmara canon T5 i, licenças e extensões do aplicativo ArcGis (Arcmap, 3d Analyst, Spatial Analyst), licenças do aplicativo Autodesk (Civil 3d, Map e Auto Cad – versões 2016), licenças dos aplicativos topográficos Posição, DataGeosis e Métrica Topo; Scene 6.0; Python 2.7 (Anaconda); Leica Geooffice e GNSS Solutions. 30 licenças acadêmicas do aplicativo ArcGis com extensões e softwares open source.

 

12) Laboratório de Análises Genéticas - DNA UDESC

O Laboratório de Análises Genéticas (DNA UDESC) do Instituto de Melhoramento e Genética Molecular da UDESC (IMEGEM) desenvolve trabalhos com marcadores moleculares de DNA voltados a determinação de paternidade, a estudos de diversidade genética e ao desenvolvimentoe uso de marcadores moleculares no melhoramento genético.

Principais equipamentos: termocicladores, analisador genético ABI 3130, PCR real time ABI7500, cubas e fontes de eletroforese para quantificação e genotipagem, entre outros equipamentos voltados à área de biologia molecular.

 

13) Laboratório de Dendrometria e Inventário Florestal

Conjunto de equipamentos para estudos de dendrometria, crescimento e inventário florestal. 

Principais equipamentos: sutas; clinômetros eletrônicos hagloff; inclinômetros; suunto; criterion RD1000; medidores de espessura de casca; clinômetro de Abney;  hipsômetro Trupulse, hipsômetro Vertex IV;  motosserras;  GPS 76 Csxmap; e 2 lintab.

 

 

14) Viveiro Florestal

O Departamento possui um viveiro florestal implantado em 2009. Possui uma área cercada, com 4 estufas de 200m² cada uma, com irrigação automatizada, pequeno galpão e equipamentos diversos de viveiro. Estrutura para pesquisa de graduação e pós-graduação, com ênfase em produção de mudas via sementes e propagação vegetativa.

 

15) Laboratório de determinações químicas

O laboratório tem área de 90 m2, climatizado, e conta com os seguintes equipamentos: espectrofotômetro UV-VIS duplo feixe Schimadzu UV 1800, fotômetro de chama Digimed DM63, potenciômetros, destiladores, câmara de crescimento, espectrofotômetro de absorção atômica Perkin Elmer modelo AAnalyst 100, espectrofotômetro de absorção atômica Perkin Elmer modelo AAnalyst 200, espectrofotômetro de absorção atômica de alta eficiência Analytik Jenna modelo CONTR AA 700, equipado com forno de grafite e gerador de hidretos, espectrofotômetro de plasma Perkin Elmer modelo Optima 8100, cromatógrafo líquido de alta eficiência-HPLC Shimadzu, forno de microondas multiwave 3000 Anton Paar e Espectrômetro Infravermelho com transformada de Fourier Perkin Elmer, modelo 100S.

 

16) Laboratório de Melhoramento Florestal

Espaço novo com 70 m², onde é utilizado para pesquisas de graduação e pós-graduação, além de aulas didáticas. Possui estrutura para trabalhos envolvendo cultura de tecidos vegetais, além de equipamentos que são utilizados para trabalhos a campo.

Principais equipamentos: estufa de esterilização, autoclave, câmaras de crescimento, câmara de fluxo, pHmetro, balanças de precisão, osmose reversa, datalogers, luxímetro, medidor de clorofila portátil e analisador portátil de fotossíntese (IRGA, modelo Li-6400XT, LI-COR).

 

17) Laboratório de Silvicultura e Restauração Florestal

O Laboratório de Silvicultura e Restauração Florestal – LABSIRF tem 57 m²  e  visa atender as atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão do Departamento de Engenharia Florestal e do Programa de Pós-Graduação do curso de Engenharia Florestal da Universidade do Estado de Santa Catarina, bem como busca promover o desenvolvimento técnico-científico, com alto padrão de qualidade na área de silvicultura e restauração florestal.Principais equipamentos: GPS, Paquímetros, Perfurador de solo, Roçadeira, trenas, vara telescópica, densiômetro convexo, coletores para material vegetal e equipamentos de manuteção de áreas em processo de restauração.

 

18) Laboratório de manejo e crescimento florestal

Tem uma área aproximada de 40 m² e conta com os seguintes equipamentos: Lintab 6, trados de Presller para retirada de rolos de incremento, aparelhos de medição de altura e diâmetro, GPS, binóculos, trenas, bússolas, facão, etc., bem como computadores e mesas para trabalho, tanto para atividades do coordenador como dos alunos vinculados a projetos de pesquisa.

 

19) Laboratório de materiais e construções

O LABCON tem como objetivo principal, por meio de projetos de ensino, pesquisa e extensão, desenvolver e difundir o conhecimento sobre áreas temáticas de resistência dos materiais, estados limites de construções, teoria da elasticidade, dinâmica e ressonância dos materiais, com ênfase na madeira. Sua implantação visa atender também a demanda no desenvolvimento de trabalhos, projetos e assessoria à comunidade na questão de dimensionamento de construções, qualidade de produtos de construção, controle de processos, perícias e inspeções técnicas, ensaios laboratoriais dinâmicos de tensões e deformações, com ênfase na madeira e seus derivados. Atualmente o LABCON possui os seguintes equipamentos: Uma Prensa manual para colagem de madeira; fresa finger-joint com cabeçote de 150 mm; autoclave; compressor de ar; furadeira de bancada, furadeira manual, serra tico-tico; serra de mesa, parafusadeira; destopadeira; sistema de aquisição de dados; transdutores de deslocamentos; células de carga; termopares; termómetros de globo negro, paquímetro digital, ferramentas de carpintaria em geral, bancadas de trabalho, maquetes, mostruário de produtos estruturais.

 

20) O Laboratório de Sementes Florestais

É composto por sala de germinação, sala de estudos moleculares e histoquímicos e sala didática. Este laboratório realiza atividades de pesquisa, ensino e extensão nas áreas de qualidade de sementes, dormência, tolerância a estresses, armazenamento, descrição morfológica e histoquímica de sementes, dentre outras. São desenvolvidas pesquisas em parceria com profissionais de outras instituições, como UFSM, UFSC, UFLA, Embrapa Florestas e Klabin.

Principais equipamentos: microscópios, estereoscópio, germinadores tipo BOD, estufas, autoclave, refrigeradores e freezer, balança de precisão, banho maria, câmara de fluxo, cuba e fonte para eletroforese, osmose reversa, mesa agitadora orbital.  

 

21) Fazenda Experimental

O Centro adquiriu recentemente uma área de 190, a 25 quilômetros de distância, para as atividades de pesquisa e ensino. A fazenda está em fase de estruturação em termos de infraestrutura e plano de utilização. Além disso, o Campus III - UDESC-CAV conta com 75 ha de área para pequenos experimentos e atividades didáticas.

 
Centro de Ciências Agroveterinárias - CAV / Av. Luiz de Camões, 2090 - Conta Dinheiro - Lages - SC
CEP: 88.520-000 / Telefone: (49) 3289-9100
© 2010-2012 SETIC - UDESC