Como chegar aqui:

Laboratórios

Reprodução Animal


Histórico
 

A reprodução animal da então denominada Escola Superior de Medicina Veterinária foi iniciada pelo  Professor Assis Roberto De Bem, que já na década de 70 desenvolveu trabalhos pioneiros com a coleta e transferência de embriões bovinos em Santa Catarina.  Os trabalhos iniciais eram pelo método cirúrgico, como demonstra a foto da época.

A motivação e o empenho do professor De Bem fez adeptos e admiradores. Antes de transferir-se para o CENARGEN/EMBRAPA, onde se notabilizou como pesquisador e como líder, reivindicou as instalações do então HCV para abrigar o laboratório de Reprodução Animal, que por justiça hoje leva seu nome.

Nos anos 90, sob coordenação do professor Alceu Mezzalira o Laboratório de Reprodução Animal passou a adotar uma linha de pesquisa voltada à criopreservação, inicialmente com embriões de camundongos, posteriormente extrapolados para bovinos. Nesta época foi implantada a produção in vitro de embriões, resultando em novos trabalhos pioneiros como o nascimento do bezerro denominado "Correio Lageano" ocorrido em outubro de 1999, que é o primeiro bezerro de proveta do Estado.

No ano de 2000 ocorreu o nascimento da bezerra Victra, nascida de embrião produzido de um ovócito imaturo criopreservado. Victra foi a primeira bezerra da América do Sul nascida de ovócito criopreservado e o segundo produto do mundo.  Na sequência do trabalho nasceram Glacial e Nitro, bezerros obtidos de embriões criopreservados, obtidos a partir de ovócitos imaturos também criopreservados.

Desde então os estudos foram intensificados também em outras biotecnologias, tais como a clonagem animal por transferência nuclear de célula somática (TNCS), transferência de embriões gerados por fecundação in vitro e clonagem expandindo para espécies de grande importância comercial como a suína. Em 2008 foi gerando o primeiro produto clonado do sul do Brasil, a bezerra Catarina produzido pela tecnologia "handmade cloning"- clonagem manual. Posteriormente seguiram-se os trabalhos relacionados com clonagem animal por transferência nuclear de célula somática (TNCS).

Desde o ano de 2005 o laboratório começou a desenvolver trabalhos relacionados a criopreservação de sêmen ovino, buscando aumentar as taxas de prenhez com a inseminação artificial por via cervical em ovelhas. Os trabalhos vem sendo direcionados principalmente para o emprego de aditivos como o plasma seminal heterólogo liofilizado.

Neste ano (2012) obtivemos o nascimento da bezerra Brisa Serrana, o primeiro clone bovino gerado a partir de células de uma vaca estéril (Freemartin).

Atualmente, a equipe de pesquisa do Laboratório de Reprodução Animal da Universidade do Estado de Santa Catarina é uma das únicas do país a trabalhar com biotecnologias aplicadas à espécie suína com raças em risco de extinção como o Casco de Mula, Caruncho e Moura.






 
Centro de Ciências Agroveterinárias - CAV / Av. Luiz de Camões, 2090 - Conta Dinheiro - Lages - SC
CEP: 88.520-000 / Telefone: (49) 3289-9100