Como chegar aqui:

Mestrado e Doutorado em Ciência do Solo


PROJETO: Alternativas de processamento de esterco suíno e efeito fertilizante e ambiental de dejeto suíno em solo cultivado.

Subprojeto 1: Compostagem de esterco suíno isoladamente ou combinado a outros materiais orgânicos, em diferentes níveis de umidade e sistemas de aeração.

Subprojeto 2: Efeito fertilizante e impacto ambiental da aplicação de dejeto suíno em lavoura sob plantio direto.

Subprojeto 3: Produção e utilização de fertilizantes fluidos a base de dejeto suíno.

Linha de Pesquisa: Dinâmica de Elementos Químicos e Nutrição de Plantas

Resumo: As unidades de produção de suínos geram expressivo volume de dejeto com elevado potencial poluente que necessita de tratamento e destinação seguros, especialmente quanto aos aspectos sanitários e ambientais. Entre as alternativas de tratameto desse resído, destaca-se a compostagem que possibilita a eliminação de patogênicos e odores e produz um biofertilizante friável e de baixo teor de umidade, o que o torna mais favorável para fins de adubação de plantas cultivadas. A produção de fertilizante organo-mineral à base de dejeto suíno também tem se apresentado como possibilidade de enriquecimento do valor fertilizante do resíduo, favorecendo o seu emprego para esse fim, mesmo em locais distantes das unidades de produção de suínos. De outro lado, o emprego desse resíduo como fertilizante em lavouras, ainda requer novos conhecimentos, especialmente quanto às doses mais indicadas, para suprir as necessidades das culturas e atender a capacidade de suporte do solo. Relacionados a essa temática, estão sendo conduzidos estudos buscando-se desenvolver um sistema eficiente de compostagem; avaliar a eficiência de fertilizante organo-mineral à base de dejeto suíno; e, em experimento a campo, avaliar os efeitos de doses de dejeto líquido de suínos (doses: 0, 25; 50; 100 e 200 m3 ha-1 de dejeto suíno, além de um tratamento de dejeto combinado a adubo solúvel; em um com e adubo solúvel), em lavouras sob plantio direto.

PROJETO: Nutrição mineral e produção de videiras cultivadas em solos de altitude em Santa Catarina

Subprojeto 1: Rendimento e qualidade de uva vinífera em função da adição de N, K e resíduos orgânicos em solos de altitude.

Subprojeto 2: Rendimento e qualidade de uva vinífera cultivada em diferentes níveis de pH em solos de altitude  

 
Centro de Ciências Agroveterinárias - CAV / Av. Luiz de Camões, 2090 - Conta Dinheiro - Lages - SC
CEP: 88.520-000 / Telefone: (49) 3289-9100